Laura Bacellar

Meu nome é Laura Bacellar e trabalho no mercado editorial desde 1983. Sou formada em editoração pela ECA/USP e amo livros. Para saber mais, vá na aba "Quem Somos" do menu principal.

11 comentários até agora

  1. Maria de Lourdes Moraes Costa
    8 de janeiro de 2017 @ 09:50

    Obrigadíssima por me enviar esse valioso texto. Foi muito esclarecedor. Sou uma novata na aventura de escrever. A ignorância e a inexperiência resultam em uma constante solidão e insegurança. Laura Bacellar, com sua generosidade, é uma tábua de salvação.

    Reply

  2. José Adauto Olimpio
    8 de janeiro de 2017 @ 10:07

    Prezada Laura,
    Concordo plenamente com suas afirmações. Não me considero ainda um escritor, mas apenas alguém que deseja passar aos outros uma experiência de vida bem simples. Quando trabalhei no serviço público por 42 anos tive a oportunidade de trabalhar a maior parte desse tempo como revisor de textos produzidos por vários técnicos em planejamento e aproveitei para aprender um pouco da língua pátria. Neste período, produzi sete livros técnicos e vários trabalhos científicos, além de ter elaborado mais de 100 projetos de pesquisa, artigos científicos, monografias/TCC e dissertações de mestrado, ajudando a diversos profissionais, tais como: médicos, odontólogos, engenheiros de produção, geógrafos, administradores de empresas, advogados, fonoaudiólogos etc. Também prestei serviços de consultoria para escritórios de projetos, particularmente, na área ambiental, pois sou mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente e fui professor de Metodologia Científica em uma Faculdade Particular. Em meus trabalhos, costumo submeter os textos a dois tipos de pessoas: um leigo e um especialista no assunto. Mas sempre estou aberto a novos conhecimentos e novas tecnologias e estou sempre consultando profissionais conhecedores de cada tema por mim abordado. Cordialmente, Adauto.

    Reply

    • Laura Bacellar
      9 de janeiro de 2017 @ 18:32

      olá José Adauto,
      vc tem prática em lidar com opiniões externas, tenho certeza de que ganha com isso.
      um abraço,
      Laura

      Reply

  3. Humberto Santos
    8 de janeiro de 2017 @ 10:27

    Bom dia,
    Esclarecedor o artigo. Parabéns…

    Reply

  4. Severino José
    8 de janeiro de 2017 @ 20:24

    gostei muito, é esclarecedor, realista e consciente. suas palavras transmitem confiança, é um ponto norteador que nos orienta para desenvolver bem nossas ideias, nossas Histórias.

    Reply

  5. Arnaldo Tembe
    11 de janeiro de 2017 @ 15:30

    O artigo é interessante, despertou minha cegueira mental acerca do tema.

    Reply

  6. Dorcelita Barbosa Gonçalves
    16 de janeiro de 2017 @ 13:07

    Laura, adorei seu texto. Estou lendo muito antes de escrever. Também leio o que e como escrever.
    Espero contar com sua leitura crítica quando terminar de escrever.
    Obrigado,
    Dorcelita.

    Reply

  7. Valdir Abreu
    17 de janeiro de 2017 @ 21:45

    Prezada Laura!

    Agradeço o envio do texto sobre Leitura Crítica.
    Sempre considerei a Leitura Crítica como uma ponte entre duas fronteiras:(escritor e Leitor).
    Também na comparação de um jantar. Eu (escritor) levo um grupo de empresários (leitores) para um restaurante. Na mesa, querendo agradar à todos, escolho certo prato, todo colorido e harmonioso, porém o garçom (leitor crítico) vem até o meu ouvido e diz o seguinte: Senhor, uma sugestão: peça com mais pimenta que os seus convidados são mexicanos.

    Porém o seu texto trouxe muito mais informação.

    Vou ter que caminhar muito pois a estrada é longa.

    Abç.

    Reply

    • Laura Bacellar
      18 de janeiro de 2017 @ 16:38

      hehehe, adorei a comparação com o garçom. É bem isso, algo que vc não espera mas tem chance de ajudar.
      um abraço e boa sorte!

      Reply

  8. Antônio
    15 de fevereiro de 2017 @ 13:01

    Fico grato, por passar-me informações sobre leitura crítica.
    Meu primeiro livro consta de aspectos críticos, filosóficos e didático-pedagógicos. Reconheço a miscelânea idealizadora, entretanto seu conteúdo está voltado para o idoso nele, refiro-me ao legado Nacional, deixado por ele, hoje uma quimera, nas mãos da juventude abandonada e desprotegida, de qualidades decrescentes.

    Reply

    • Laura Bacellar
      15 de fevereiro de 2017 @ 18:02

      Ah, acho que os jovens têm qualidades diferentes dos mais maduros, mas igualmente boas. Tenho fé de que farão e escreverão obras interessantes.

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *